Doenças e Sintomas

Resfriado

Resfriado é uma infecção viral que acomete as vias respiratórias superiores. Existem mais de 200 tipos de vírus causadores de resfriado. Os mais comuns pertencem à família do rinovírus, que são altamente contagiosos.

Os vírus do resfriado penetram no corpo pela boca, pelos olhos e pelo nariz. O contágio pode acontecer pelo ar ou pelo contato físico. Crianças e pessoas com imunidade mais debilitada são mais vulneráveis à infecção pelos vírus do resfriado.

Sintomas

Os sinais e sintomas dos resfriados aparecem dois ou três dias após a exposição ao vírus. Os mais comuns são: coriza (secreção nasal em geral transparente), leve cansaço, espirros, tosse, dor ou coceira na garganta, lacrimejamento, quebradeira e dor no corpo, febre baixa e de curta duração.

Bebês e crianças apresentam sinais e sintomas semelhantes. Entretanto, devem ser levados imediatamente ao médico se um dos sinais ou sintomas estiverem presentes:

* Febre de 39,5ºC, acompanhada de calafrios e sudorese abundante e que dura mais de três dias;

* Dificuldade para respirar;

* Sonolência excessiva;

* Choro constante;

* Dor de ouvido;

* Vômitos;

* Dores abdominais.

Diagnóstico

O diagnóstico do resfriado é feito com base nos sintomas. É importante estabelecer a diferença com o diagnóstico da gripe, uma doença bem mais grave causada por outros tipos de vírus, conhecidos como influenza.

Prevenção

Não existe vacina contra resfriados. Algumas medidas simples ajudam a prevenir o contágio. Por exemplo: lavar bem e com frequência as mãos, usar lenços de papel, cobrir a boca e o nariz quando for tossir ou espirrar, evitar contato prolongado com pessoas resfriadas e locais com grandes aglomerações.

Tratamento

Não existe nenhum remédio que cure resfriado. O tratamento é apenas sintomático, isto é, ajuda a aliviar os sintomas. Analgésicos e antitérmicos, como o paracetamol e a dipirona, são úteis para baixar a febre e acalmar outros sintomas. Já os medicamentos que contêm AAS devem ser evitados, especialmente pelas crianças.

Repouso, beber bastante líquido e lavar as narinas com soro fisiológico também são medidas que auxiliam a atravessar o período de mal-estar, enquanto o corpo se encarrega de debelar a infecção.

Os antibióticos não exercem nenhum efeito contra esses vírus. Por isso, seu uso é contraindicado nesses casos.

Recomendações

* Não culpe o frio pela incidência maior de resfriados no inverno. Isso ocorre  porque o frio interfere em alguns mecanismos de defesa das vias aéreas e porque as pessoas tendem a permanecer aglomeradas em lugares fechados e com menos ventilação nessa época do ano;

* Pense bem antes de ir à farmácia para tomar injeções contra resfriado, que são tidas como milagrosas. Elas não só são inúteis, como podem provocar efeitos colaterais indesejáveis.