Doenças e Sintomas

Síndrome de Ménière (Hidropsia endolinfática)

A síndrome de Ménière, ou hidropsia endolinfática, resulta da distensão do compartimento da endolinfa, líquido existente no interior do labirinto membranoso localizado na orelha interna.

A enfermidade deve o nome a Prosper Ménière, o primeiro a descrevê-la, e acomete principalmente adultos entre 30 e 50 anos. Estudos recentes indicam que há certa prevalência entre as mulheres.

Entre as causas conhecidas dessa síndrome estão os distúrbios autoimunes, os processos inflamatórios do ouvido, a sífilis e o traumatismo craniano.

Sintomas

Os principais sintomas da síndrome de Ménière são episódios de vertigem (sensação de rotação ou de movimento e perda de equilíbrio) precedidos por surdez flutuante, zumbido e sensação de pressão no ouvido (ouvido tapado) semelhante à produzida pela diferença de altitude. No início, esses sintomas se manifestam apenas de um lado, mas podem atingir os dois com a evolução do quadro.

As crises podem durar de aproximadamente de 30 minutos a 8 horas e virem acompanhadas de náuseas, vômitos, mal-estar e diarreia.

Diagnóstico

O diagnóstico leva em conta o levantamento da história e dos sintomas do paciente.

A Academia Americana de Otolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço estabeleceu os seguintes critérios para o diagnóstico:

* Duas ou mais crises de vertigem rotatória com duração mínima de 20 minutos;

* Diminuição da audição registrada pela audiometria;

* Zumbido ou pressão no ouvido.

Alguns exames de imagem ajudam a estabelecer o diagnóstico diferencial com outras síndromes de vertigem, que exigem tratamento específico.

Tratamento

O tratamento visa primeiramente ao alívio dos sintomas por meio de dieta com baixa ingestão de sódio e prescrição de medicamentos diuréticos e antivertiginosos.
Se essa conduta terapêutica não for suficiente para reverter o quadro, pode-se recorrer à cirurgia e à aplicação intratimpânica de antibióticos.

Recomendações

* Sem os cuidados necessários, a síndrome de Ménière pode provocar a perda progressiva da audição. Portanto, não se automedique. Procure assistência médica para diagnóstico diferencial, haja vista que vertigem pode ser sintoma de várias enfermidades e requer tratamento específico para cada caso.