Estudo

Benefícios mentais dos exercícios físicos na infância

Mariana Fusco Varella

A criança que se movimenta, corre, pula e joga bola melhora sua capacidade de pensar, de acordo com um estudo realizado pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, e publicado na revista American Academy of Pediatrics.

Pesquisadores selecionaram alunos de 8 e 9 anos de escolas de ensino fundamental públicas da região. É nessa idade que, segundo estudos anteriores, há um salto no desenvolvimento da área cerebral responsável pelo funcionamento executivo, a capacidade de impor ordem ao pensamento. Essa função ajuda na realização de várias tarefas mentais simultâneas, na concentração e na inibição de respostas inapropriadas aos estímulos mentais.

Crianças com comprometimento do funcionamento executivo tendem a ter problemas escolares. Os pesquisadores resolveram investigar se os exercícios físicos melhoravam o desenvolvimento mental normal.

Para isso, dividiram 221 participantes, meninos e meninas, em dois grupos. O primeiro continuou com suas atividades regulares depois do horário das aulas; o segundo, participou de brincadeiras lúdicas organizadas e estruturadas, como futebol e pega-pega. As sessões de atividade duravam duas horas, com intervalos de descanso, durante todo o ano letivo, e nem todas as crianças participaram de todas as atividades recreativas.

Ao fim do programa, os dois grupos foram submetidos a novos testes físicos e cognitivos.

Como esperado, o grupo que realizou exercícios físicos estava em melhor forma física, com menos gordura corporal, embora alterações no peso não fossem o objetivo do programa.

O mais importante é que as crianças que fizeram exercícios mostraram melhora significativa nos resultados dos testes de função executiva. Elas conseguiram bloquear melhor os estímulos irrelevantes enquanto realizavam determinada tarefa e também foram mais bem sucedidas ao passarem de uma tarefa cognitiva para outra.

Enquanto nossas escolas diminuem a carga horária de atividades físicas, ficam cada vez mais claros os benefícios, físicos e mentais, dos exercícios na infância.